sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Fórum Virtual

Fórum
“Democracia é dar a todos um mesmo ponto de partida”.
- Carga horária prevista: 10h
- Coordenador: Jaci Rocha Gonçalves, Dr. (jacirg@terra.com.br)
- Supervisora: Thaís Gomes Teixeira (thaiisg@hotmail.com)
Car@,
Criamos uma atividade online sobre o tema da Diversidade Cultural e  Democracia Participativa. Construir um olhar pluralista entre os povos tem sido um dos maiores desafios em nossa vivência de cidadãos. A convivência histórica tem sido marcada por relações deetnocentrismos, preconceitos e xenofobias.
Em nosso projeto, no entanto, mantemos viva a chama da esperança valorizando o respeito e aprendizado com o diferente de nossa cultura.
Essa atividade do fórum “Democracia é dar a todos um mesmo ponto de partida” traz três experiências sobre diversidade: uma nacional do vídeo Semeadura, sobre o polêmico tema da política de cotas; outra internacional no vídeo Por Detrás da Janela sobre a cultura de pessoas cegas vindas da Angola para a Unisul e o texto da Declaração Universal do Direito à Diversidade Cultural, da Unesco de setembro de 2001.
É simples: Siga a Programação
1. Assista ao vídeo Semeadura, de Cleuza Soares, Ms e cineasta egressa da Unisul.
2. Assista ao vídeo Por detrás da Janela, de Vitor Gnecco, acadêmico de jornalismo da Unisul sobre Fernando Camuaso Segundo, primeiro cego jornalista de Angola. (http://www.youtube.com/watch?v=DzbggpCw6J0&feature=player_embedded)
3. Leia o texto da Declaração Universal do Direito à Diversidade Cultural, da Unesco, de setembro de 2001. (http://www.manamani.org.br/diversidadecultural.pdf)
 4. Agora você pode postar uma síntese pessoal (até 30 linhas) sobre o tema “Democracia é dar a todos um mesmo ponto de partida”(Mário Quintana) ligando-o com o curso que está fazendo e sua vida de cidadão/ã. Em nosso blog: revitalizandoculturas.blospot.com - Você pode encaminhar o texto para um dos emails citados acima.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011



 O IV UniDiversidade objetiva aprofundar temáticas e acolher vivências referentes a CULTURA - na Gestão Inovadora e Criativa da Unisul 2009-2013. Reverbera em nosso contexto uma educação de olhar mais abrangente no que se refere às diferenças culturais e oferecer informações e espaços de vivência para alunos, docentes, colaboradores e comunidade do entorno sobre a história e cultura dos povos afro-descendentes, das pessoas com deficiência, dos povos originários e da cultura popular catarinense.



O UniDiversidade oportuniza o diálogo com o diferente. É um abraço a este natural jeito de ser do humano, como tão bem dizia o saudoso Claude Lévy-Strauss:

"O que há de natural no humano é
sua capacidade de ser diverso!"



Maiores informações:
www.unisul.br/eventos
48 3279 1114 • 48 8863 5444

Inscrições Gratuitas no Local
As palestras serão consideradas como AACAS


Apoio:
Reitoria e Pro-reitorias; Direção do Campus; UNAs; Escola Livre de Humanidades e Artes (vai emitir sua primeira certificação); Curso de Comunicação  Social e outros cursos, Hipermídia, Gepex; Núcleo de Pesquisa e Programa Unisul/Revitalizando Culturas; Biblioteca Universitária Pedra Branca e virtual;  OMDA; DCE; Agência ComVersão; Unisul Virtual; C&Marketing; Ciências da Linguagem-Feito a mão; Cacicados; Ciências Contábeis; Curso de Filosofia
EVA; PPA. - Programa de Promoção à Acessibilidade; Organizações Unisul ligadas à África; WRCópias.  Acadêmicos voluntários do Artigo 170 e outros.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Tempo de Despertar

         Foto: Luiz Fernando Cavalcante



O Seminário sobre inserção e protagonismo de pessoas com necessidades específicas motiva e aprimora o Programa de Promoção a Acessibilidade da Unisul.


Download do evento na íntegra - Parte da Tarde


Por: Aline Takaschima*


O Seminário sobre a inserção de pessoas com deficiência na universidade, na última quarta feira do mês, dia 28, trouxe esperança e energia pela contínua luta que se desdobra e se vence dia após dia. Os coordenadores e professores vinculados ao projeto PPA – Programa de Promoção a Acessibilidade, alunos com deficiência que não se abatem em meio às adversidades e acadêmicos sensíveis à causa reuniram-se para uma palestra matinal com a professora mestra convidada, Nivânia Maria de Melo Reis. A conferência foi precedida por uma conversa e chá da tarde, ocorrida no começo da tarde, entre docentes e acadêmicos. O evento perdurou até o último minuto possível, sendo finalizado às 19h, horário no qual os professores deveriam ministrar suas aulas noturnas na Unisul.



*Estudante da 3ª fase do curso de jornalismo e ex-estagiária do Núcleo de Pesquisas Revitalizando Culturas

domingo, 6 de novembro de 2011

Acessibilidade e Inserção




Texto: Aline Takaschima*
Fotos: Cristina Souza*


Os acadêmicos, professores e funcionários da UNISUL, demais convidados, bem como participantes da comunidade puderam contemplar a quarta-feira do dia 28 de setembro com diálogos e questões no Seminário acerca da acessibilidade e inclusão de pessoas com necessidades específicas dentro da universidade. O Professor Jaci Gonçalves declarou para os que ali estavam presentes sobre sua emoção de estar em tal encontro “Depois de 44 anos trabalhando com a cultura da pessoa com deficiência.”


A abertura ficou ao encargo do Coordenador de Pesquisa, professor Rogério Santos da Costa. Com uma saudação entusiástica, e rodeado por colegas de peso da instituição o professor declarou para os presentes e para a câmera: “Sejam todos bem vindos!”. O mediador da programação agradeceu ainda a FAPESC – Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina, ao CAPs – Centros de Atenção Psicossocial, ao CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, e ao MEC – Ministério da Educação. Desta forma foi dada a largada, às 09h30min da manhã, o debate sobre a inserção de pessoas com deficiências.

O evento matinal promovido pelo Programa de Promoção a Acessibilidade – PPA teve a participação de alunos dos mais diversos cursos dentre eles fisioterapia, jornalismo e psicologia que encheram o auditório do bloco C. O momento ainda contava com a presença de um intérprete de libras, José Carlos Ferreira Souza, que atuou na comunicação daqueles que não podem ouvir. A participação não se restringiu apenas ao espaço físico do campus da Pedra Branca. Foram instaladas televisões na Orionópolis e UNISUL Tubarão. Os Internautas acompanharam através da Unisul Virtual contabilizando mais de 150 acessos no momento do evento.

* Alunas do curso de Jornalismo da UNISUL