sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Guerreira Sindical da Saúde visita o Revitalizando Culturas

Marilza Aparecida Martins da Silva, egressa do Serviço Social da
Unisul, turma de 2012, é a mais nova dirigente do sindicato dos
funcionários da saúde do estado catarinense. É casada e tem três
filhos. Veio nos visitar em 16 de outubro de 2014. Marilza interagiu
com o professor Jaci Rocha Gonçalves quando era diretor numa 
rede de escolas em Lages. Ela também trabalhou na Orionópolis Catarinense
e foi participante ativa do Revitalizando Culturas. O professor Jaci fez
uma entrevista relâmpago com essa verdadeira guerreira sindical
sobre suas experiências com grupos vulneráveis como os Guarani 
e pessoas com deficiência. Assista no link:
https://www.youtube.com/watch?v=8JWBfyTu-7g

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Ajude a preparar os guaranis para o ENEM!

Caros voluntários da UNISUL do Art. 170, AACAS e amigos da causa guarani.
Tire um tempinho para auxiliar os guaranis da Aldeia Itaty do Morro dos Cavalos nos preparativos para o ENEM. Descobrimos que além d e matemática e português, há necessidade de tirar dúvidas também de física e química, especialmente da tabela periódica.

O ENEM será dias 8 e 9 de novembro. Você pode tirar um dia de segunda a sexta-feira e contar com a carona da profa. Elizabete Albino, diretora da Escola Indígena que reside na Pedra Branca próximo à UNISUL. Contatos da prof: facebook "betealbino"; celular 99647092.
Outros contatos: prof. Guarani KENNEDY 91717781 e DENILZA 91912530; prof. Jaci:  8863 5444 ou à tarde no Revitalizando: 32791114 revitalizandoculturas@gmail.com; ou com Thalyta 91077206.

AWETÉ, NHANDERU! (Deus nos Abençoe!)

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

VII Congresso Nacional de Naturologia

Presença da Sabedoria Medicinal Guarani

Estamos felizes e agradecidos com a presença dos Guaranis no VII Congresso Nacional de Naturologia realizado no campus Pedra Branca no sábado, 11 de outubro. A presença lúcida do xamã Alcindo, 106 anos de idade,  com sua dança e sua palavra sábia, e de outros jovens Guarani conversando sobre as medicinas específicas de seu povo multimilenar foi um abraço endocultural neste Brasil de muitos Brasis. Parabéns aos que fecharam este Congresso com esse diálogo com medicinas tradicionais sustentadas na espiritualidade e interação com a natureza  .



Presente, também, a cacica Eunice Paraí Kerexu, da Aldeia Itaty, localizada no Morro dos Cavalos, conversando sobre as políticas de saúde com os povos indígenas. Foi um momento marcante de escuta dessa ilustre guerreira, preocupada com as dificuldades de reconhecimento da dupla cidadania do seu povo, tanto guaranítica, quanto brasileira.

A mediação foi feita por Diogo Teixeira, mestre em Antropologia e Naturólogo. Ele dissertou sobre as sabedorias deste povo e representa o compromisso dos naturólogos da Unisul com as raízes originárias do chão onde nascemos.


É uma interação mediada pelo Revitalizando Culturas da Unisul desde 1999, quando a primeira turma de naturólogos subiu o Morro Sagrado dos Guarani – Morro dos Ancestrais, conhecido como Morro dos Cavalos e que vai desdobrando-se de mil formas ativas.


Eduardo Schmidt
Supervisor Jaci Rocha Gonçalves

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Mutirão de Solidariedade com os Guarani

As sementes de maior volume, foram as sementes de milho crioulo.
O Revitalizando Culturas, através dos programas Mediações Culturais e Povos Originários respondeu ao pedido urgente de alguns líderes guarani para suprir a falta de alimentos devido ao atraso da entrega pelos órgãos públicos.

A coleta de alimentos incluiu o mutirão das sementes crioulas para também socorrer o atraso da entrega de sementes já que as terras estavam prontas para o plantio nas aldeias do Vale do Rio Tijucas. Estudantes de Engenharia Ambiental e da Naturologia da UNISUL conseguiram reunir boa doação de sementes. 

Alegria dos moradores ao receber o alimento na aldeia de Tijuquinhas.

Alguns alunos da Naturologia fizeram chegar sementes   agroecológicas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do projeto que eles têm de BioNatur. As sementes de vários tipos de milho e de hortaliças e os alimentos foram encaminhados as aldeias pelos trabalhadores da Funai que nos remeteram as fotografias na entrega das doações.

Em Santa Catarina, já são onze aldeias de povos originários Guarani que se revitalizaram ao longo do litoral. Especialmente nos últimos 7 anos desde que foram compradas novas terras com o dinheiro do Banco Mundial proveniente da duplicação da BR-101 Sul no Projeto Internacional de Reparação dos males causados aos povos que habitavam o território brasileiro antes das invasões europeias.